Image Map

Imagine Harry Styles | In Love

em 7 de março de 2016 |


Eu gosto do sorriso acompanhado por covinhas.
Gosto do cabelo ondulado sobre os ombros; gosto principalmente quando alguns dos fios recaem sobre o perfeito rosto.
Gosto dos olhos verdes como duas esmeraldas; gosto mais ainda quando elas brilham acompanhando o sorriso com covinhas.
Ele é tão perfeito, a junção de tudo que é bom.
 Mas eu não quero estar apaixonada, eu tenho um namorado e não deveria pensar nessas coisas quando nenhum desses adjetivos o pertence.
Liam é tudo que uma pessoa possa querer, ele é lindo, doce, romântico, compreensivo, amigo... Tudo em seu tempo e na medida certa. Ele a pessoa perfeita para fazer qualquer uma feliz, eu o amo muito, mas o problema é que não é o amor de uma mulher a um homem, é amor de irmãos.
Antes de sermos namorados éramos melhores amigos, ainda somos, mas decidimos tentar algo a mais e até ai tudo bem, porém, Harry Styles apareceu em minha vida e a partir desse momento parece tão errado continuar a relação com o Liam.
Harry só precisou chegar se apresentar e sorrir que meu mundo pareceu girar apenas em torno dele. Meus pensamentos já não seguiam meus comandos, apenas repassavam todas as características de Harry Styles.
Eu poderia conversar com o Liam e me abrir com ele porque sei que posso fazer isso, mas o medo preso em mim não permite. Por mais que eu saiba que ele é muito compreensível, o medo de perder meu melhor amigo é maior que qualquer coisa.
Estamos agora eu, Liam e Harry na casa do Niall, eles estão se revezado para se enfrentarem no jogo de luta que eu não faço a mínima idéia de como se joga, estou apenas como amiga dos meninos e acompanhando o Liam.
– Você é muito ruim, Harry. - Niall riu comemorando mais uma de suas vitorias sobre Harry – Você insistiu para fazermos melhor de cinco e perdeu em todas elas. - debochou
– Eu só não estou muito concentrado... - defendeu-se
– Discurso de perdedor. - riu alto – Vem logo Liam, ou está com medo de perder?
– Para você? - Liam se levantou do meu lado e foi até onde Niall estava sentado sobre o tapete felpudo da sala – Não me confunda com o Harry. - riu ouvindo o cacheado bufar e sentou-se ao lado do loiro
– Como sei que serei zoado até o fim do dia eu estou indo até a cozinha procurar algo comestível. - levantou-se – Vem comigo (s/a)? - eu o olhei surpresa e desviei meu olhar para Liam que apenas sorriu
– Uhum...
Levantei-me e caminhei em passos lentos seguindo Harry que já entrava na cozinha.
Não que nós não nos falássemos, até por que já tivemos conversas bem interessantes sobre series, mas freqüentemente nós trocamos mais olhares do que palavras e eu sempre desvio para não me entregar facilmente.
Posso contar nos dedos de apenas uma mão o tanto de vezes que ficamos sozinhos por mais de dois minutos, talvez uma ou duas vezes. Acontece que eu sempre fico nervosa e com medo de falar em voz alta o que eu acho do cabelo dele toda vez que o olho e fico ainda mais nervosa quando o vejo jogá-los para trás.
Voltando a me concentrar no momento, Harry está de frente para mim analisando-me atenciosamente. Me pergunto quais são seus pensamentos.
– Sei que parece insano o que vou dizer nos próximos minutos, mas tente me entender... - Harry começou a dizer e respirou fundo antes de prosseguir – Não aconteceu no momento que eu te vi, não foi clichê a esse ponto, eu apenas te enxergava como a namorada do meu amigo e uma pessoa que possivelmente viria a ser minha amiga também, mas depois de certo tempo as coisas começaram a mudar... - umedeceu seus lábios com a língua olhando em meus olhos – Eu comecei a te ver com outros olhos, comecei a notar coisas em você que eu não havia visto antes e isso me deixou completamente confuso. Depois de pensar e constatar que você não saia da minha mente eu notei que estou apaixonado por você.
– Harry, eu...
– Eu sei que você namora meu amigo e eu não me sinto o melhor amigo do mundo, mas eu não posso controlar meus sentimentos... Me desculpe! - suspirou
– O que eu estava tentando falar é que eu me sinto da mesma forma... O Liam é meu namorado, eu o amo, antes de tudo somos melhores amigos, mas não é a mesma coisa que sinto por você. - mordo meu lábio em nervosismo e vejo um sorriso surgir em seus lábios – Eu me sinto péssima, mas ao mesmo tempo eu sinto como se devesse gritar ao mundo todas as coisas que eu mais gosto em você. - sorrio fraco desviando o olhar para o chão da cozinha – Apesar de todo esse sentimento, eu sinto que devemos superá-lo mesmo que a gente não consiga, eu sempre estarei aqui para você quando precisar conversar, mas não devemos levar esse sentimento a diante. Eu estou com o Liam e não quero magoá-lo. - ergui o rosto vendo seu olhar triste pousado em mim
– Você tem razão... Eu também não quero magoá-lo.
– Muito boa a intenção de vocês... Pena que não deu certo. - a voz de Liam se fez presente me fazendo virar e encará-lo assustada – Se preocupam tanto comigo que até fazem tudo as minhas costas. - deu alguns passos em nossa direção – Há quanto tempo se encontram as minhas costas? Quanto tempo me fazem de trouxa? - ele alterna o olhar entre mim e o Harry
– Liam, não é o que você está pensando cara... 
– Oh não... Claro que não - riu sarcástico – De todas as pessoas, Harry, eu nunca achei que você me apunhalaria pelas costas.
 – Eu nunca faria isso, Payno... Eu sou seu amigo, nunca trairia a sua confiança.
– Não é o que está acontecendo agora...
– Lee, eu e Harry não temos nada. - me aproximo dele - Acredite em mim, eu não seria tão baixa de fazer isso com você. - olho em seus olhos
– O que mais me chateia foi você não ter se aberto comigo, (s/n). - ele suspira – Você não confiou em mim o suficiente para me contar sobre seus sentimentos... - ele se vira e caminha em direção a porta – Isso foi pior do que notar os olhares de vocês sempre que estavam no mesmo ambiente. - ele ri baixo negando com a cabeça – Eu apenas não queria acreditar.
– Liam... - sussurro com os olhos cheios de lágrimas
– Já podem comemorar... Eu estou indo embora. - ele sai da cozinha e eu olho o Harry
– Vá atrás dele. - ele sorri fraco e eu apenas assinto
Saio da cozinha praticamente correndo para que eu possa acompanhar os passos apressados de Liam, chego à sala a tempo de vê-lo bater a porta da frente e Niall me olha completamente confuso.
Ignoro o loiro e saio porta a fora correndo até que consigo alcançar o Liam.
– Lee, por favor, escute! - seguro seu braço
– Eu já ouvir o suficiente! - ele me olha
– Me desculpa por não contar, me entenda, por favor... - senti as lágrimas escorrerem por meu rosto – Eu não queria que se sentisse mal, na verdade eu me sinto mal por sentir o que sinto e não queria despejar isso em você.
– Eu não estou chateado por você gostar, amar ou sei lá o quê que você sente pelo Harry. - seu polegar desliza sobre minhas maçãs do rosto limpando as lagrimas – Eu queria saber por você e não por uma meia conversa que eu escutei acidentalmente enquanto ia beber água.
– Me desculpa...
– Desculpas não vão apagar o que está feito, mas se você gosta do Harry, você deve ficar com ele.
– Mas eu não quero perder você, não quero perder sua amizade.
– Não se preocupe, eu sou um bom perdedor. - sorriu fraco – Só quero que você fique bem e feliz.
– Obrigada! - abraço-o apertado
– Não agradeça... - ele beija a minha testa – Vá que o Harry está a sua espera.
– Posso ir sem peso na consciência? - olho em seus olhos
– Siga o seu coração.
– Fique bem!
Beijo seu rosto e caminho em direção a porta da casa do Niall.
Ao entrar vejo Harry parado a poucos metros da porta como se me esperasse, na verdade acho que ele estava mesmo me esperando porque assim que me viu só faltou pular em mim.
– Ele nós odeia muito né?! -perguntou apreensivo
– Não... Ele nos deu carta branca pra você sabe... Tentarmos algo. - rio fraco
– Então eu posso te beijar agora? - sorriu me olhando
– Se você quiser, acho que sim...
Harry se aproxima ainda mais colocando uma mão em minha cintura e a outra em meu rosto, seu polegar acaricia desde minha bochecha até meus lábios e depois de contorná-los, seus lábios finalmente se encontram com os meus. Eles não são diferentes do que eu imaginei, na verdade são ainda melhores.
Minhas mãos encontram o cabelo que cobre sua nuca e meus dedos emaranham-se aos fios enquanto retribuo o beijo com a mesma intensidade.
– Alguém, por favor, me diz o que está acontecendo? - a voz do Niall se faz presente nos fazendo parar o beijo
– Estamos apaixonados, Niall. - Harry sorri e beija a minha cabeça

Hey Angels!
Eu resolvi aparecer... Espero que gostem do imagine, foi um pedido lá do Tumblr.
Como sempre não sei quando eu volto, mas logo, logo tomarei vergonha na cara e decidirei o que farei da minha vida.
Fiquem bem. Um beijo, um queijo e até mais ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.