Image Map

Imagine Zayn Malik | Believe Me, I Love You

em 16 de dezembro de 2015 |


Pedido por: Beatriz Araujo
Faça seu pedido → aqui ←
Comentem, por favor, principalmente a dona do pedido.

No meu quarto sem nada para fazer se encontra eu e meu melhor amigo, hoje é sábado e como sempre não temos nada interessante para fazer a tarde e no meu caso a noite também ao contrario dele que sempre sai com alguma garota.
O assunto que falávamos antes chegou ao fim dando lugar a um silêncio que eu diria ser suportável, nós estamos um ao lado do outro olhando algumas estrelas no teto que ele colocou quando eu tinha quinze anos e então eu resolvi iniciar outra conversa.
– Você vai sair hoje à noite? - ele se mexeu ao meu lado - É... Você sabe... Você sempre sai à noite. - falei meio sem jeito, na minha cabeça não parecia tão constrangedora essa pergunta.
– Eu ainda não sei. - eu ao menos o olhei
– Como não? Nenhuma garota em mente? - mordi o lábio
Na verdade eu não sou muito fã de assuntos sobre o Zayn com garotas, eu sou apaixonada por ele desde quando tinha quatorze anos e mantenho esse amor em segredo porque eu o conheço, ele não é de se apegar, na escola ele sempre ficava com o máximo de garotas que ele podia da nossa sala, isso nunca me permitiu fazer uma declaração e se estende até hoje quatro anos depois.
– Na verdade sim, mas acho que ela não está interessada em mim. - eu me virei para olhá-lo
– Quem não estaria interessada em Zayn Malik? Por acaso é um homem? Ele é hétero? - brinquei
– Não! Nunca! Não seja boba... - ele se virou me olhando
– Desculpa, mas você sempre teve todas as garotas aos seus pés. - sorri fraco
– Mas apenas uma sempre ocupou meus pensamentos... É frustrante não tê-la como eu quero.
– Você só a quer por querer? - abaixei meu olhar - Tipo... Só por que não a teve ainda?
– Não, com ela é diferente... Ela sempre me faz sorrir e eu acho que a amo. - olhei seu rosto e lá estava o sorriso mais lindo de todo o mundo
– Isso é... Inacreditável. - olhei em seus olhos - Eu a conheço? Quem é ela? - desanimo é perceptível em minha voz
– Você a conhece melhor que ninguém... Ela é você (Seu nome). 
O sorriso ainda estava presente enquanto seu rosto se aproximava do meu, isso não pode ser verdade, Zayn Malik, meu melhor amigo não se apega a apenas uma garota.
Em um impulso para trás e eu sai da cama parando em pé de frente para ele.
– Em um minuto eu acreditei que você estava amando... - soltei uma risada nervosa - Você quase me enganou.
– Eu nunca falei tão sério em toda a minha vida... - ele se levantou ficando de frente para mim - Eu acho que te amo, na verdade eu tenho 90% de certeza.
– Você não espera que eu acredite nessa brincadeira, né?! - ri
– Eu não estou...
– Zayn, chega desse assunto. - o interrompi - Se alguém te disse alguma coisa e você resolveu brincar não faça isso, por favor, eu tenho sentimentos. - a vontade de chorar me veio e eu apenas me segurei, eu não vou chorar.
– Eu nunca brincaria com seus sentimentos... Nunca! - ele colocou uma mão em meu rosto o acariciando
– Vamos apenas mudar de assunto... - me afastei andando até a janela e o ouvi suspirar
– Eu tenho que ir... Nos vemos mais tarde.
Ele veio até mim beijando minha cabeça e ainda de costas ouvi a porta se fechar, talvez ele só estivesse a fim de uma brincadeira, mas ele seria muito estúpido em arriscar nossa amizade de tantos anos.
[...]

Faz uma semana desde que eu e Zayn tivemos nossa ultima conversa, eu não o vi mais e nem tive noticias dele com outra garota, ele não veio me procurar como faz sempre e isso só me faz acreditar que ele só estava brincando.
Nesse momento estou travando uma guerra comigo mesma parada em frente a sua casa, o motivo da minha guerra individual é se eu toco ou não a campainha.
"O Zayn foi embora, ele deve te procurar!", "Vá atrás dele, ele deve está constrangido ou com medo de ter estrago à amizade", isso é tudo que eu posso ouvir em meus pensamentos, como se tivessem um anjo e um demônio tentando guiar as minhas decisões.
Respiro fundo sem coragem de tocar a campainha e me viro para ir embora, mas antes que eu desse dois passos ouvi a porta se abrir.
– (Seu apelido)! - a voz animada de Doniya se fez presente - Eu estava indo agora mesmo na sua casa. - sorriu saindo e fechando a porta
– Oi Doni! - sorrio
– Vamos ao cinema? O Zayn está lá com algumas pessoas.
– Eu não sei Doni... Talvez não seja uma boa ideia. - sorrio fraco
– Para com isso (seu apelido), você terá uma supressa.
Surpresa? Eu?
E antes de eu poder pensar melhor sobre isso, fui puxada pela irmã do meu melhor amigo que tagarelou sobre moda e maquiagem até chegarmos ao cinema que não era tão longe.
Doniya passou direto pela bilheteria entrando comigo em uma das salas, assim que passei pela porta reconheci a maioria das pessoas presente, algumas eu já havia visto na escola, assim como Niall, Liam, Louis e Harry - o safado que vive me lançando piadas sem graças ou que me deixa constrangida - estavam sentados na segunda fileira de cadeiras e na primeira estavam meus pais, os pais de Zayn e suas irmãs, mas nada de Zayn.
Andei até eles e notei uma cadeira vazia ao lado dos meus pais, eu nem sabia que eles estavam aqui, parei em pé perto deles os encarando confusa.
– O que estão fazendo aqui? - indaguei com as mãos na cintura
– Senta que o filme já vai começar. - minha mãe me puxou pela mão me fazendo sentar
– Posso saber pelo menos que filme...
– Shiiiiiiu! - olhei para trás vendo Louis fazer um sinal de silêncio, bufei e virei para a tela cruzando os braços.
Toda aquela coisa chata antes do filme começou, trailers intermináveis passando na tela e eu só queria está em casa, poxa, eu nem sei ao menos que filme é.
Em um piscar de olhos vejo a figura de Zayn na tela, me ajeitei na cadeira coçando os olhos para ver se estava mesmo enxergando aquilo, ele estava sentado em uma poltrona e olhava para frente como se estivesse me encarando.
– Oi (Sei nome), Oi pessoal! - ele sorriu acenando - Eu armei tudo isso aqui hoje por que eu tenho uma coisa muito importante a falar... Há alguns anos eu estive muito confuso sobre meus sentimentos, algo que eu nunca tinha sentido começou a me atormentar e meus pensamentos só vagavam em uma pessoa... - ele mordeu o lábio inferior - Para algumas pessoas que já me viram com muitas garotas podem achar que eu estou mentindo, mas na verdade, eu nunca falei tão serio em toda a minha vida... - ele respirou fundo - Eu apenas achava que se eu ficasse com outras garotas a confusão toda formada em mim sumiria e tudo voltaria ao normal, mas isso não aconteceu, nada mudou, o sentimento só cresceu e sempre que eu estava com uma garota que não era ela meus pensamentos não me deixavam em paz... É como uma tortura, você está perto da pessoa, mas não perto o suficiente para aquietar seu coração. - ele passou uma mão sobre o cabelo que estava crescendo depois do corte que havia feito - Há uma semana eu disse para essa pessoa que eu a amo com 90% de certeza e hoje eu posso afirmar sem um pingo de dúvida que os 10% eu não enxergava, mas ele sempre esteve aqui... Por isso (seu nome), que eu chamei todas as pessoas importantes e as que convivem com a gente aqui. - eu segurava o choro e minha mãe percebeu, ela segurou minha mão e sorriu me passando confiança - Não duvide que eu te amo, por favor... Eu não brinco nem um pouco quando digo isso, nunca brincaria com a dona do meu coração... Eu te amo!
E assim acabou o vídeo, eu não sabia o que dizer ou o que pensar, fui pega totalmente de surpresa.
As tais borboletas faziam festa em meu estômago me proporcionando uma sensação jamais sentida por mim.
– Filha, vai atrás dele! - senti minha mãe me sacudir levemente pelos ombros
Eu me levantei as presas olhando para todas as cadeiras na sala e não achei Zayn, meus olhos vasculharam todas e nada dele, mas assim que ouvi meu nome ser chamado em algum lugar da sala, eu segui o som o vendo parado na entrada com um buquê de flores e um sorriso grande enquanto me olhava. Sem pensar muito eu corri até ele me jogando em seus braços enquanto as lágrimas que eu tanto segurei escorriam pelo meu rosto, Zayn me apertou em seus braços sussurrando repetidos "eu te amo" em meu ouvido.

[…]

Hoje estamos completando um mês de namoro, sim, estamos namorando e eu não poderia ser mais feliz com meu melhor amigo namorado.
Meus pais tiveram que viajar para a casa da vovó e me deixou em casa para poder passar o dia com o Zayn, apenas não sabem que vamos passar a noite juntos também por que ele vai dormir aqui em casa.
Estamos agora em meu quarto trocando carícias, juras de amor e beijos, muitos beijos.
Eu estou deitada e Zayn está com seu tronco sobre o meu enquanto nos beijamos, sua mão direita acaricia a minha cintura por debaixo da blusa, seus dedos passam por toda a minha pele me fazendo arrepiar ao sentir seus dedos subindo por minha barriga e só então percebo onde isso vai dar.
Paro o beijo e me desvencilho de seus braços sentando na beira da cama.
– O que aconteceu, amor? - ele se senta me olhando
– Eu... Eu não sei se estou pronta para o próximo passo... - falo baixo olhando meus dedos sobre meu colo
– Ei amor... - ele fica em minha frente e levanta minha cabeça para que eu possa o olhar - Tudo bem, eu espero por você... Sei que nunca fez isso com ninguém e estarei aqui quando você confiar em mim o suficiente, nós tentamos. - sorriu
– Eu confio em você... Só tenho um pouco de medo. - olho em seus olhos
– Não precisa ter medo... Eu te amo e não vou te machucar. - sela nossos lábios - Podemos tentar? Juro que você vai gostar. - sorriu olhando em meus olhos e eu apenas assenti
Zayn começou a beijar meu pescoço me deitando delicadamente sobre a cama, ele sorriu para mim enquanto tirava a minha blusa, seus lábios foram de encontro com a minha barriga dando leves beijos, suas mãos abriram o fecho frontal do meu sutiã, logo o tirando e jogando pelo quarto.
Durante alguns minutos sua atenção foi voltada apenas para os meus seios onde ele beijava, chupava e mordia com carinho.
Ele me beijou enquanto abria o meu short e logo sua mão estava invadindo minha calcinha acariciando minha intimidade, não gemer foi impossível, separei nossos lábios gemendo baixo seu nome.
Quando já estávamos despidos e o corpo de Zayn sobre o meu mantendo nossos olhos focados um no outro me passando a confiança que só ele poderia.
Um "eu amo você" pode ser ouvido no quarto pela parte de Zayn e antes que eu pudesse respondê-lo, ele me beijou penetrando-me devagar não evitando que eu sentisse uma dor incomoda.
Alguns segundos parado para que eu pudesse me acostumar, Zayn começou os movimentos, entrando e saindo lentamente, a dor que senti antes se evaporou dando lugar a uma louca vontade por mais contato.
Passei minhas pernas em volta de sua cintura gemendo por mais e assim Zayn atendeu meu pedido acelerando seus movimentos, minhas unhas arranhava-o completamente as costas e seus lábios chupavam meu pescoço.
Meus olhos que antes estavam fechados se abriram e eu pude ver as estrelas no teto do quarto brilharem pela falta de luz e eu não pude deixar de sorrir.
Os gemidos baixos e roucos de Zayn ao pé do meu ouvido só aumentava ainda mais meu êxtase, senti uma pulsação desconhecida em meu ventre e logo foi se espalhando por todo meu corpo, apertei minhas unhas ainda mais em suas costas e os gemidos altos que escapavam por meus lábios eram incontroláveis.
E então uma sensação de leveza tomou conta de mim me fazendo relaxar enquanto Zayn ainda me penetrava, demorou um pouco, mas logo caiu a fixa que eu tinha gozado pela primeira vez em minha vida. Meus braços continuaram em volta de Zayn, seus gemidos ficaram mais intensos e suas estocadas mais profundas, ele mordeu meu ombro e senti seu pênis mais grosso, com um gemido longo e abafado seu corpo descansou sobre o meu.
Alguns minutos até normalizar a respiração e tomar o controle de si, Zayn saiu de cima de mim se livrando da camisinha me puxando para seus braços.
– Como está se sentindo? - beijou minha têmpora
– Perfeitamente bem. - sorrio
A sensação que eu sinto não pode ser descrita, o que eu tenho a dizer é: Por que eu não fiz isso antes? Se eu soubesse que me sentiria assim teria feito há muito tempo. A respiração de Zayn fica mais leve e percebo que ele dormiu, sorrio com a sensação de seus braços a minha volta e me entrego ao sono.


Hey Angels!
Não vou pedir desculpas pela demora por que sei que já está repetitivo e chato.
Mas um pedido postado e espero que vocês e a Beatriz gostem ^.^
O imagine ficou com algumas partes confusas e depois eu conserto isso, eu fiquei de recuperação em suas matérias e só penso nas provas, então me perdoe Beatriz se não ficou como você queria.
Bem, é isso... Volto em alguns dias com um imagine do Louis por que ele está ficando velho em breve :'(
Byeeee!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.