Image Map

Imagine Harry Styles | Flowers and Chocolate

em 25 de abril de 2017 |



— Aqui é muito bonito. 

(Seu nome) sorriu olhando para os lados observando com atenção cada mínimo detalhe do restaurante que seu namorado, Harry, a levou para jantar. Não havia uma comemoração específica, ele apenas sentiu vontade de sair na companhia dela e a levou para jantar em seu restaurante favorito e consequentemente caro pelo serviço de qualidade e os renomados chefs de cozinha. 

— Você nunca veio aqui? É o meu lugar favorito em Londres. — ele sorri pegando o cardápio o analisando mesmo que ele já soubesse o que iria pedir — Traga um vinho enquanto decidimos o que pedir, por favor. — ele desviou o olhar para o garçom sorrindo de leve o vendo se afastar. 

— Meus amigos daqui não são muito de restaurantes, sempre que eu vinha a Londres, nós íamos nos divertir em pubs. — (seu nome) disse simplesmente olhando o menu tentando decidir se pede por conta própria ou pede a ajuda de Harry, já que ele já é familiarizado com tudo no lugar. 

O vinho chegou e suas taças foram servidas, Harry fez o pedido para ambos e o garçom acenou com a cabeça se retirando e deixando os dois a sós. 

— Aqui é bem aconchegante. — (seu nome) comentou e levou a taça até os lábios bebendo um pouco do vinho. 

— Sim... Eu me sinto em casa quando venho até aqui. É simples e sofisticado. — Harry sorriu também bebendo um pouco do vinho. 

— Temos quanto tempo até termos que voltar a Los Angeles?  

— Acho que uma semana... O suficiente para terminar a divulgação do álbum por aqui. — Harry deu de ombros olhando para a entrada do restaurante onde pôde ver uma loira entrando desacompanhada — Eu não acredito... Que coincidência. — vendo o sorriso animado em seu rosto, (seu nome) seguiu o olhar dele não gostando nada do motivo do sorriso — Eu preciso ir até ela, você se incômoda? Eu não vou demorar! 

Antes que (seu nome) pudesse responder, Harry já caminhava em direção a loira deixando a namorada para trás se perguntando o porque da pergunta se ele ao menos deixou que ela respondesse que se incomodaria muito se ele fizesse aquilo, talvez ele não esperou justamente por saber que ela seria sincera em dizer que sim. 
(Seu nome) assistiu o namorado chamar a moça de forma animada, não que ela pudesse ouvir algo já que a mesa ficava há seis mesas de distância da qual estava sentada, mas ela podia notar pelo sorriso no rosto de Harry. Eles se abraçaram e ela se sentou à mesa e Harry continuou de pé, não por muito tempo, porque ele não demorou a se sentar. Mesmo que ele tenha apontado para a mesa em que ela estava em algum ponto da conversa, ele não pareceu se importar em voltar a se sentar com ela porque se passaram cinco minutos e nada dele se levantar da mesa que agora estava. 
Os pedidos chegaram e pela expressão facial do garçom, ele estranhou o fato de da mulher estar sozinha e estranhou mais ainda ao passar os olhos por todo restaurante e ver seu par em outra mesa com outra mulher. (Seu nome) poderia jurar que o garçom estava decidindo se perguntava se deveria levar o prato de Harry até ele na outra mesa, mas ele pediu licença e saiu ainda sem entender. 
(Seu nome) começou a comer sua refeição na esperança de que Harry olhasse em sua direção e se tocasse de que a verdadeira companhia dele estava sozinha na mesa que ele deveria estar, com um prato esfriando a sua frente enquanto ele está de papo com uma loira vadia. Não que a loira seja culpada do que ele fez, mas a essa altura para (seu nome), até o manobrista tem culpa por ela estar sozinha fazendo papel de idiota.  
Mais alguns minutos se passaram e (seu nome) poderia dizer que foram horas, ela terminou de comer, de beber o vinho e Harry continuava a conversar e sorrir na mesa com outra pessoa e essa foi a gota d'água. 
Depois de limpar a boca no guardanapo, (seu nome) pegou sua bolsa na cadeira ao lado e se colocou de pé caminhando até a mesa em que o namorado estava. 

— Com licença. — ela falou com um sorriso forçado no rosto quando se aproximou — Eu só vim avisar ao meu namorado atencioso e dedicado que eu ainda estou nesse restaurante e que já terminei de jantar sozinha enquanto o prato dele enfiava a minha frente. — ela usou todo o sarcasmo que podia para dizer os adjetivos "atencioso e dedicado". 

— (Seu nome) e... 

— Não precisa dizer nada, querido. — ela o interrompeu queimando-o com seus olhos enquanto o sorriso forçado não deixava seu rosto — O que deveria ter sido dito já não dá mais tempo... Lembre-se na próxima vez de me dizer que eu só vou te acompanhar até a porta do restaurante porque você vai se sentar com outra pessoa. Assim eu não me dou o trabalho de sair de casa. — Harry ficou a olhando sem reação e a mulher loira a sua frente, sem saber o que fazer, tomou um gole da água que estava em sua taça sobre a mesa — Tenham uma boa noite. — (seu nome) se virou para sair mais voltou-se ao namorando quando se lembrou de algo — Não se preocupe... O garçom irá trazer a conta até você.  

E então ao se virar, (seu nome) caminhou decidida para fora do restaurante deixando que o sorriso falso sumisse de seus lábios que pareciam dormentes de tanto ficarem esticados em falso contentamento. Ela estava borbulhando de raiva por dentro e milhões de pensamentos homicidas passaram por sua mente enquanto ela andava até o ponto de táxi mais próximo torcendo para não ficar ali muito tempo esperando porque isso era só o que faltava para fazê-la cuspir fogo no primeiro que aparecer em sua frente. 
Os minutos foram passando enquanto ela batia o pé no chão impaciente, agradeceu mentalmente ao ver um farol de carro indo em sua direção, mas quando ele parou a sua frente ela apenas amaldiçoou a noite miserável que estava tendo. 

— Entra no carro! — Harry falou autoritário ao abaixar o vidro do lado do passageiro para que pudesse ver a namorada. Quando ela apenas se virou na outra direção como se ele não estivesse ali, ele bufou irritado — Não me faça descer e te pegar a força. 

— O que aconteceu com o super papo que você estava tendo com aquela mulher? Só era interessante quando você sabia que tinha uma idiota comendo sozinha enquanto esperava por você? — (seu nome) se virou para olhar o namorado ainda dentro do carro. 

— Aquela mulher é apenas uma amiga que eu não via há algum tempo, o papo só rendeu e eu não me esqueci de você. Eu estava conversando sobre o meu álbum. — Harry tentou se explicar, mas viu que não deu certo ao ouvir a risada sarcástica da namorada. 

— Fico muito feliz em saber que eu não fui esquecida por você... Não posso nem imaginar como seria se você realmente tivesse me esquecido.  

— Não seja assim, (seu nome). Por favor, não complique as coisas. — Harry passou a mão sobre o rosto. 

— Eu não te obriguei a vir atrás de mim, você poderia fazer como fez no restaurante. Me ignorar completamente. 

— Entra no carro que eu vou te levar para casa. — Harry falou após um suspiro cansado. 

— Tchau, Harry! 

(Seu nome) caminhou até um pouco mais atrás do carro e sinalizou para um táxi que se aproximava, ignorando os chamados de Harry. Ela não queria discutir mais e entrar no carro dele só os fariam brigar, ela estava de cabeça quente e nada que ele dissesse poderia fazer com que ela se acalmasse. 

[...] 

(Seu nome) e Harry não se falam desde a noite do restaurante e já se passaram uma semana desde então. Naquela noite ela foi direto para o aeroporto e voltou para Los Angeles, sem se importar de pegar suas roupas na casa de Harry em Londres. Ela ignorou todas as chamadas telefônicas e todas as mensagens que ele a mandou, a única coisa que ele ficou sabendo foi por uma curta mensagem que ela mandou. 

"Estou bem. Estou em LA.

Harry logo estaria de volta e com certeza a procuraria, ela só não esperava que seria tão rápido ao abrir a porta de sua casa e dar de cara com ele. 

— Está disposta a conversar agora? — Harry entrou na casa sem deixar que a mulher falasse algo — Você acha certo sumir e não me dizer nada? 

— Eu disse que estava bem e onde estava. — (seu nome) rebateu fechando a porta. 

— Me desculpa, 'tá legal? — Harry a olhou nos olhos — Eu não deveria ter te deixado tanto tempo sozinha, isso foi erro meu, mas você também não cooperou. Mal me deixou falar e foi embora sem me avisar. 

— Ok, Harry. Satisfeito? — (seu nome) apoiou a mão em sua cintura. 

— Você ainda está brava? Cara, já se passaram uma semana. — Harry bufou. 

— Não me chama de cara e eu já disse "ok". 

— "Ok" não quer dizer nada, (seu nome). 

— Está bem, Harry, tudo bem você ter me deixado mofando naquela mesa. — ela falsificou um sorriso. 

— O que eu faço para fazer você me perdoar?  

— Você já pensou em flores e chocolate? Acho que daria certo... — (seu nome) deu de ombros. 

— Isso! Fique aqui, eu já volto! — Harry saiu apressado pela porta fazendo (seu nome) rir. 

— Eu espero que esse "já volto" não seja como o "não vou demorar" do restaurante. 

(Seu nome) riu ao falar já sozinha na sala de sua casa. Ela não está mais brava, só gostava de ver Harry todo preocupado e empalhado em fazê-la desculpa-lo.





^.^

Visitem:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.