Image Map

Imagine Zayn Malik | Aversão Sexual (Pedido/Hot)

em 20 de maio de 2016 |



Pedido por: Bruna Oliveira
Desculpa a demora, Darling ♥

A noite está fria o que é ótimo quando se tem um namorado ou namorada para que possam ficar agarradinhos esquentando um ao outro com o calor que emana de seus corpos.
Nada como uma noite fria para um casal, todo o contato fica mais gostoso.
Bem, isso não se aplica à Zayn Malik e (Seu nome completo).
Eles são um casal, mas não usam o calor do corpo um do outro.
A verdade é que eles apenas se beijam, sem mãos bobas ou rapidinhas no banheiro ou sexo de verdade.
Toda essa situação deixa Zayn uma pilha de nervos, há três anos ele não sabe o que é ter o próprio pênis entrando em uma vagina. Ele quase traiu (seu nome) várias vezes, mas seu amor por ela não o deixar realmente fazer isso, então ele apenas tenta se contentar com filmes pornôs e masturbação.
(Seu nome) passou por um momento muito difícil quando uma era apenas uma garotinha, na volta da escola ela quase foi estuprada e isso mexeu demais com o seu psicológico.
Aos nove anos ela ainda brincava de boneca e sua mente era totalmente limpa de qualquer coisa suja e sexual, ela era tão inocente quando um bebê. Quando foi exposta a esse tipo de coisa ficou com tanto medo que algum tempo depois entrou em depressão, depressão essa que durou três anos.
Depois de mudar de cidade e começar a tomar remédio às coisas ficaram um pouco melhores, mas o trauma continuou e ela desenvolveu aos doze anos o chamado transtorno da aversão sexual.
Transtorno da aversão sexual é a repulsa e fuga ativa do contato sexual genital com um parceiro, ou seja, o que (seu nome) faz com o Zayn.
Quando os beijos começam a ficar mais quentes e o Zayn começa a se animar, (seu nome) inventa qualquer coisa para fugir do que vem a seguir ou simplesmente sai deixando o namorado frustrado. Somente a ideia de sexo a deixa apavorada.
Zayn sabe de toda a história e entende a namorada, mas ele é homem, é de carne o osso e tem suas necessidades como qualquer outro ser humano existente. A carne é fraca e ele sempre luta contra seu desejo e permanece firme sem trair a namorada.
Os dois estão no quarto assistindo um filme com a televisão baixa, Zayn acaricia a mão de (seu nome) com os olhos focados no filme que passa.
Uma cena um pouco quente começa, cena de sexo.
(Seu nome) se remexe um pouco na cama completamente desconfortável e afasta a mão da do Zayn, ele suspira e desliga a televisão.
— Você não acha que seja à hora de tentarmos de novo? — Zayn se vira de lado apoiando o cotovelo na cama e a cabeça na mão olhando a namorada.
— Eu acho que não estou pronta. — (seu nome) se encolhe na cama.
— Eu te amo e nunca vou te machucar... Eu apenas quero te ajudar a passar por isso. — ele acaricia o cabelo dela.
— Eu me sinto medo apenas ouvindo você me propor isso. — ela diz baixo.
— Não há o que temer nada de mal acontecerá, você apenas precisa confiar em mim. — Zayn sorri fraco.
— Eu confio em você, mas é difícil... — suspirou — Nós podemos tentar de novo, mas não me deixa sair, segure meus braços.
— Eu não vou te forçar. — ele rebateu.
— Não é forçar, é só uma garantia de que o mesmo que aconteceu da última vez acontecerá novamente.
(Seu nome) se referia ao episódio que aconteceu há um ano e meio atrás.
Ela e Zayn concordaram em tentar, mas assim que o Zayn tirou a roupa ela saiu correndo pela rua somente com as roupas de baixo sendo encontrada uma hora depois na casa da mãe dela.
Isso não podia acontecer de jeito nenhum, não de novo.
— Tudo bem, mas se quiser que eu pare é só dizer.
(Seu nome) assentiu se deitando na cama e fechando os olhos, Zayn começou a subir sua blusa até ter a tirado completamente e logo depois tirou o sutiã.
— Tudo bem?
Zayn perguntou ao que a respiração da namorada estava desregular, ela apenas assentiu e ele tirou seu short e calcinha.
Zayn ficou de pé se despindo e procurando a camisinha na gaveta do guarda roupa, se masturbou um pouco para que seu membro ficasse completamente duro e colocou a camisinha.  
(Seu nome) segurava a vontade de chorar e sair correndo, ela sabia o que iria acontecer e a imagem de quando tinha nove anos passava como um filme em sua mente.
Zayn ficou sobre a namorada segurando seus braços a cima de sua cabeça com delicadeza para não a machucar ou deixar marcas.
(Seu nome) assim que sentiu o membro de Zayn encostar de leve e rapidamente em sua coxa se remexeu na cama tentando se debater, mas o corpo de Zayn a impedia.
— Sou eu amor... — Zayn sussurrou calmamente em seu ouvido — Está tudo bem... — (seu nome) parou de se debater e continuou apenas respirando ofegante — Posso continuar? — ela assentiu com lágrimas saindo de seus olhos fechados.
Zayn beijou suas pálpebras e posicionou seu membro na entrada da namorada sussurrando um “Eu te amo" antes de começar a penetrar devagar iniciando um beijo para que (seu nome) não gritasse. Assim que estava completamente dentro dela, Zayn parou o beijo começando a estocar devagar e com cuidado não querendo machucá-la.
(Seu nome) deixava gemidos altos escaparem por sua boca enquanto as lágrimas não paravam de escorregar por seu rosto. Zayn encostou suas testas sussurrando palavras doces que tranquilizavam (seu nome), mantendo o ritmo nas estocadas até eles gozarem.
Zayn saiu de dentro da namorada e se deitou de bruços ao lado dela normalizando sua respiração, há muito tempo que ele ansiava por isso.
Ele se levantou indo até o banheiro se livrar da camisinha, vestiu sua cueca e voltou para a cama se deitando e puxando para os seus braços (seu nome) que ainda chorava de olhos fechados.
— Amor, não fica assim... Já passou, nós conseguimos. — ele sussurrou acariciando o cabelo da namorada — Por que está assim? Não gostou? — (seu nome) negou — Se gostou não chore mais, eu não gosto de te ver chorando.
Zayn afagou as costas da namorada por um longo tempo até que percebeu que ela havia adormecido, ele beijou sua cabeça e não deixou de sorrir por ter conseguido dar o próximo passo com (seu nome).
Tudo que ele deseja é que ela tenha se libertado de todo o medo que sempre esteve preso dentro dela, ele estaria ali para o que ela precisasse. 

Hey Angels!
Bruna, o seu pedido me fez estudar porque esse não era um assunto que eu conhecia... Espero que eu não tenha sido um total desastre :/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.