Image Map

Imagine Niall Horan | Angel Of Death (Pedido)

em 21 de julho de 2016 |


Pedido Por: Yasmim
Desculpe a demora, Angel.

O imagine fala sobre abuso e automutilação, não de uma forma explicita, mas fala. Se não se sente bem com isso, por favor, não leia.

A vida pode não ser fácil para ninguém, mas ela é pior para (seu nome). Aos doze anos perdeu a mãe que morreu ao cair da escada de sua casa, todos pensam que foi um acidente, mas (seu nome) sabe que não, ela sabe exatamente o que aconteceu.
Desde a morte da mãe sua vida só piorou, já não era um mar de rosas, virou um mar de sangue. Os cortes em seus braços eram frequentes e antes mesmo de cicatrizarem outros já ocupavam os lugares vagos em sua pele. Todos eles por um único motivo, um único causador.
Respirar já não era mais tão fácil, ela apenas queria fechar os olhos e nunca acordar, essa seria uma ótima solução quando não se tem coragem suficiente de tirar a própria vida.
Ao pensar em tudo que já passou seu peito se aperta, aperta tanto que sente até falta de ar, todas as lembranças estão frescas em sua mente. Lembranças de sua mãe apanhando de seu padrasto, ele a jogando do alto da escada e dos abusos constante que sofre desde um pouco antes de sua mãe morrer.
Seu padrasto é um demônio, ele não tem coração e nunca teve. Ela o odeia com todas as suas forças, mas mesmo assim nunca teve coragem de enfrentá-lo, o medo de tudo se tonar ainda pior a assombra diariamente.
A vida não fazia mais sentido até que ele apareceu, seu anjo da guarda demorou, mas ele chegou. (Seu nome) não se sentia mais sozinha desde que no quarto escuro viu a silhueta em frente à janela aberta com as cortinas dançantes pelo vento, mesmo no escuro ela sabia que ele a olhava, mas em um piscar de olhos ele sumiu.
Dias se passaram e ela achava que nunca mais o veria, mesmo que algumas noites acordava com a impressão de ter alguém no quarto, ela não o via. Então em uma noite chuvosa ele apareceu, a luz estava acesa quando ele se fez presente em frente à janela com suas assas negras apertas.
Os olhos curiosos de (seu nome) analisavam minuciosamente qualquer detalhe no garoto loiro, ela se lembra perfeitamente de sua mãe dizendo que anjos eram lindos com grande asas brancas. Talvez os anjos da guarda reluzam o estado de espirito do protegido e preto seria perfeito para o da garota.
— Você não precisa ter medo... Eu estou com você. — o anjo disse depois dos dois ficarem se olhando durante um tempo — Você pode fazer tudo o que tem em mente, eu irei ajudá-la.
E então ele despareceu como em um passe de mágica a fazendo pensar que estivesse sonhando, mas ela tem a certeza que ele falou mesmo com ela.
Mas alguns dias se passaram sem que ele aparecesse novamente, (seu nome) tinha mais cortes em seus braços causados por mais abusos do monstro que reside em sua casa. Agora que sabe que alguém está com ela, a garota reza para o anjo todas as noites em busca de conforto.
— Você precisa matá-lo... Faça isso e eu te ajudo a encontrar a paz que você tanto procura.
Ara mesma voz da noite em que pode ver a face perfeita de seu anjo e seus olhos azuis intrigantes.
Anjos são doces e protetores, ela nunca ouviu falar em um anjo que cuida do protegido o mandando matar uma pessoa, mas talvez seu padrasto fosse um monstro até para os residentes do céu.
(Seu nome) queria seguir o que foi dito, ela já havia pensado em acabar com a vida do lixo que acabou com a vida dela, mas falta coragem, ela não sabe o que fazer. Mais uma vez ela se encontrava de joelhos ao lado da cama rezando para o seu anjo da guarda.
A resposta para suas preces de como faria aquilo veio antes que fechasse os olhos e caíssem na inconsciência do sono.
— Pegue uma faca na cozinha, a maior que tiver... A esconda debaixo do travesseiro.
E para agradar seu amado anjo da guarda, no dia seguinte a garota já havia cumprido o que foi mandado. Ela olhou faca por faca seguindo a recomendação de pegar a maior que encontrou e ela era também a mais afiada.
Depois de colocar a faca debaixo de seu travesseiro, (seu nome) dobrou novamente seus joelhos no chão rezando para o anjo. Ela sabia que ele estava ali, sempre que rezava um arrepio percorrer toda a sua espinha.
— Espere até que ele venha... Quando ele estiver prestes a usá-la novamente, enfie a faca em seu pescoço puxando-a de volta, caso contrário ele terá alguma chance de sobrevivência.
(Seu nome) foi dormir repassando o que seu anjo disse em sua cabeça para não esquecer nenhum mínimo detalhe, nada poderia dar errado, ela se odiaria ainda mais se decepcionasse o loiro de olhos azuis.
Nos três dias que passaram depois da última orientação de seu anjo, o monstro não apareceu em casa e isso deixou (seu nome) ainda mais nervosa. Parecia que ele desconfiava de algo e se isso acontecesse à garota não sabe o que ele faria com ela.
Mas um dia se passou até que (seu nome) ouvisse barulhos no andar de baixo de sua casa, seu padrasto estava ali, mais bêbado do que nunca.
Seu coração disparou, batia tão forte que ela era capaz de ouvir as batidas. A voz de seu anjo ecoava em sua cabeça a dizendo para não ter medo e não fraquejar, ele dizia estar ali com ela.
Não demorou muito para que a porta fosse aberta abruptamente fazendo o imundo quase cair no chão do quarto se não tivesse se segurado na maçaneta. (Seu nome) que estava na cama encarando o teto concentrada na voz em sua mente, não se deu o trabalho de se virar para encarar o monstro caminhando em sua direção.
O sorriso no rosto do bêbado daria náuseas a qualquer um que o olhasse, ele sentia prazer em abusar da garota olhando em seus olhos vendo suas lágrimas escorrerem por seu rosto. Imundo é a palavra que o descreve perfeitamente.
(Seu nome) mal piscava esperando o momento certo de agir, ela não sentia mais medo porque ela sabe que em algum lugar daquele quarto os olhos azuis estão fixos nela, ele estaria com ela para sempre e sempre.
O colchão afundou no lado em que o homem subiu, ele passou sua perna por cima cintura da garota sentando-se sobre ela que concentrada não se mexeu. O homem se inclinou apoiando uma mão em cada lado da cabeça da garota pronto para beijá-la, mas antes que isso pudesse acontecer em um movimento rápido ela levou sua mão para debaixo do travesseiro tirando de lá a faca e a enfiando em seu pescoço.
(Seu nome) sorriu quando tirou a faca e o sangue do lixo começou a jorrar enquanto ele tentava inutilmente gritar colocando a mão no local que sangrava. Ela se sentia satisfeita e assim que jogou o homem no chão pode ver próximo a janela seu anjo sorrindo, ele a estendeu a mão e sem ao menos hesitar ela levantou-se segurando a macia mão do loiro que a guiou para fora de casa.
— Você fez um ótimo trabalho...
O anjo disse enquanto caminhavam para um lugar que a garota desconhece. Ela apenas sorriu para ele o olhando admirada por tamanha beleza.
— Agora precisamos ficar juntos para sempre... Você precisa se entregar a mim.
— Eu me entreguei a você desde o primeiro segundo que te vi em minha janela.
(Seu nome) respondeu convicta, ela não tinha dúvida nenhuma de que sua vida era do dono dos olhos azuis, tudo que ele mandasse ela faria.
Ele sorriu e a abraçou de modo que seu rosto se escondesse em seu peito, (seu nome) se sentiu confortável nos braços do anjo, pela primeira vez ela se sentiu em paz.
Assim que o abraço foi cortado à garota sentiu um vento forte assoprar os fios soltos de seu cabelo e olhando em volta ela percebeu que não estavam no lugar de antes, agora os dois se encontravam sobre um grande penhasco que com um passo ela cairia no escuro infinito a sua frente.
— Você precisa ir para que possamos ficar juntos... Você precisa ir!
(Seu nome) assentiu sem tirar seus olhos dos azuis maravilhosos, ficando de costas na ponta do penhasco ela passou sua mão pela pele macia e alva do rosto de seu anjo tocando os lábios dele com os seus em um selinho demorado. Assim que se separou dele, ela se impulsionou para trás deixando seu corpo cair em queda livre.
Escuridão foi tudo o que veio a seguir, nada do que a garota esperava aconteceu.
Ela e seu anjo não ficaram juntos para sempre e sempre, sua alma foi entre para ele.
Seu anjo da morte.


Eu não sou muito boa com imagine dark, mas eu tentei :)
Espero que tenham  gostado, principalmente a Yasmim se ela ainda estiver por aqui.
All The Love

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.