Image Map

Imagine Louis Tomlinson | Bitch (Hot)

em 27 de abril de 2015 |


Bitch
Sentada em uma cadeira de uma festa universitária eu observação meu homem, cabelos castanhos em um topete, olhos azuis como o céu e sua boca vermelha me leva ao paraíso sem ao menos toca-lo.
Louis Tomlinson, eu havia o declarado meu desde o momento que nossos olhares se cruzaram, mas ele tem um problema, um único e insignificante problema, Eleanor Calder a namoradinha sem sal que fica no pé dele o tempo todo, que não o deixara se divertir e muito menos dá uma brecha para eu chegar perto.
Estou a algum tempo encarando-o sem nenhum pudor, como se ele estivesse pelado na minha frente.
Vi ele cochichar algo no ouvido de Eleanor e se levantar do seu lado indo em direção ao banheiro, sem ao menos esperar alguns segundos fui atrás dele, não sem antes dar um sorrisinho cínico para Eleanor.
Passei por entre as pessoas com tanta pressa que quase as derrubei, vi Louis um pouco a frente e me apressei para chegar até ele. Assim que cheguei atrás dele o empurrei pelo o ombro até a parede mais próxima colando nosso corpo.
- Achei que você nunca estaria livre. - falei passando minhas mãos por seu peitoral
- Eu não estou livre (seu nome), minha namorada está logo ai. - apontou com o indicador por cima do meu ombro
- Eu não sou ciumenta, Lou. - rocei meu rosto no seu - Mas eu já te disse que você é meu.
- E eu já te disse que eu não sou seu... - tentou me empurrar, mas eu segurei firme em sua camisa - Por que insiste tanto? O que quer de mim?
- Ah Louis, eu quero tanta coisa... - sussurrei sensualmente em seu ouvido - Quero que você me pegue de jeito e me faça sua, eu sei que te darei mais prazer do que aquela lá. - segurei suas duas mãos e levei até minha bunda o fazendo dar um leve aperto
- Eu não sou esse tipo de namorado que trai a namorada, enquanto eu estiver com a Els, ela será a única. - o olhei com cara de tédio
- Então enquanto estiver com a Eleanor você não vai ficar comigo? - afastei meu corpo do seu
- Você aprende rápido!
Fiquei de costas para ele e forcei o choro, meus ombros balançavam frequentemente, olhei na direção que Eleanor estava e a vi tentando passar por entre o aglomerado de pessoas.
Lágrimas falsas escorriam por meu rosto e então senti a mão de Louis em meu ombro.
- Não precisa chorar (seu nome), você não é assim. - me virou de frente para ele e o show vai começar, puxei Louis de encontro ao meu corpo o segurando firme fazendo parecer que ele me agarrava.
- ME LARGA LOUIS EU NÃO QUERO... ME SOLTA! - gritei o mais alto que consegui fazendo as pessoas ao redor pararem para olhar
- (seu nome) para com isso! - sussurrou em meu ouvido
- VOCÊ TEM NAMORADA, ISSO NÃO É CERTO! - lágrimas e mais lágrimas desciam por meu rosto
- Cala a boca! - me sacudiu segurando meus braços e a essa altura Eleanor assistia tudo
- ME DEIXA EM PAZ, POR FAVOR... NÃO ME OBRIGUE A FAZER ISSO. - intensifiquei o choro
- SE NÃO CALAR A BOCA EU VOU TE BATER! - gritou nervoso e algo ou alguém nos separou
- O QUE VOCÊ ACHA QUE ESTA FAZENDO LOUIS? - Eleanor gritou o empurrando pelo peito
- ESSA GAROTA É LOUCA, ELA COMEÇOU TUDO ISSO! - apontou para mim que estava encolhida um pouco afastada
- Olha o estado da garota, você ainda tem a coragem de colocar a culpa do seu ato sujo nela?! - me abraçou de lado e enxugou algumas lágrimas que eu deixava cair - Acabou Tomlinson... Eu não quero te ver nunca mais. - disse e saiu comigo em direção à saída, olhei para trás dando um sorriso vitorioso para Louis que me olhava com raiva.
- Foi tão horrível! - murmurei perto dela quando já estávamos do lado de fora
- Não pense mais nisso ok?! - colocou meu cabelo atrás da minha orelha - Vou chamar um taxi para você. - assenti e ela saiu
...
Já se passou um dia e Louis ainda não me procurou, fico pensando o que ele pode estar fazendo agora. Será que Eleanor voltou com ele? Não, ela não pode fazer isso.
Estou jogada no sofá olhando para o teto pensando em uma maneira de ter aquele homem para mim, não é tão difícil seduzir um cara, mas Louis parece ser impossível.
Fui despertada por batidas incessantes na porta, levantei rápido para atender antes que a pessoa a arrombasse. Assim que a porta foi aberta Louis entrou com uma bala em meu apartamento sem ao menos falar nada, fechei a porta e logo fui prensada a mesma.
- Meu namoro acabou e parece que não tem mais volta... - sussurrou baixo perto do meu rosto - Creio que você esteja feliz com isso. - apertou meu maxilar
- Você não sabe como... - falei com dificuldade por conta de seu aperto
- Eu vim até aqui te dar à punição que você merece... - serrou nossos lábios - Uma punição digna de uma vadia. - silabou a última palavra
Louis colou nossos lábios em um beijo feroz enquanto passava suas mãos por todo meu corpo, o beijo foi ficando agressivo que eu podia até sentir o gosto de ferro do sangue.
As mãos de Louis foram até a camisa masculina que eu vestia e a rasgou em duas deixando meus seios a mostra por conta de eu estar sem sutiã, suas mãos mais uma vez passaram por meu corpo agora parando em meus seios onde apertou forte a ponto de me fazer cortar o beijo e gritar.
- Você é tão vadia (seu nome), quero que todos vejam o quão vadia você é. - puxou-me até a grande janela de vidro e me jogou contra ela descendo minha calcinha em seguida
Louis tirou a própria roupa pegando uma camisinha dentro do bolso de sua bermuda colocando-a, me virou me deixando de frente conta o vidro e aproximou sua boca de meu ouvido.
- Vou te dar o que você quer, mas quero que você gema como uma cadela entendeu? - sussurrou provocante e eu assinto
Minha cabeça e meu corpo foram empurrados contra o vidro gelado e Louis abriu minhas pernas me penetrando de vez, o que me fez gemer alto. Seu pênis saia e entrava em uma velocidade que fazia meu corpo subir e descer, o barulho de suas bolas batendo em minhas nádegas era constante.
- Gema (seu nome)... Como uma cadela. - disse entrecortado
- Vai Louis... Mais... Mais rá-rápido. - espalmei minhas mãos no vidro
- Mais alto! - mandou
- VAI LOUIS! - gritei           
- Você consegue fazer melhor... Não está sendo profissional. - disse apertando mais meu rosto contra o vidro
- Eu tô quase lá Louis... Vamos, me foda gostoso...
As estocadas de Louis foram diminuindo e ficando mais profundas a ponto de me deixar na ponta do pé.
- LOUIS EU... - não terminei de falar e gozei apertando meus dedos no vidro até que os mesmo ficassem brancos
Louis segurou minha cintura para que eu não caísse e continuou me penetrando até seu máximo, quando atingiu seu ponto de prazer parou dentro de mim enchendo a camisinha. Demorado alguns segundos Louis saiu de mim e me levou até o sofá saindo da minha vista em seguida, quando voltou já vestido parou em minha frente e se abaixou até a altura de meu rosto.
- Agora que já teve o que queria, espero que possa deixar eu e minha namorada em paz.
E então Louis selou nossos lábios e deixou meu apartamento, eu estava cansada demais para respondê-lo, mas mal sabe ele que isso foi só o aperitivo, o prato principal ainda estar por vir.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Vou ver se continuo, eu já havia me esquecido desse imagine kkk
      Obrigada por comentar <3

      Excluir

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.