Image Map

Bring Me To Life | Capítulo 17

em 3 de julho de 2014 |

         
                               Liam POV

O clima estava pesado, ao ouvir aquelas revelações percebi que não conhecia Zayn e que ele nunca foi meu amigo.
Eu o olhava sem dizer nada, seu olhar era vago e obscuro, sem vida, sem animo, um olhar de decepção.
- Não acredito que mentiu para mim Zayn! (Eu levantei)
Zayn: - Tente entender Liam...
- Não a nada para entender. (Eu gritei) – A única coisa que eu entendi é que você é um mentiroso, traidor..
(s/n): - Calma aí gente, sem escândalo, por favor!
Zayn: - (s/a) pode nos deixar a sós?
(s/n): - Acho melhor eu ficar!
- Pode ir Seunome, não vou fazer nada com ele.
Zayn: - Como se você fosse capaz de fazer algo contra mim!
(s/n): - Zayn não provoca!
- Pode ir Seunome, não vou encostar um dedo nele.
Ela assentiu virou e saiu.
Eu e Zayn ficamos nos olhando por alguns minutos e tudo que passamos veio em minha mente.

Flashback on:

- Feliz aniversario cara!
Zayn veio até mim e logo em seguida me deu um abraço apertado.
- Obrigado irmão!
Nós nos olhamos e sorrimos.
- VOCÊ É O MELHOR AMIGO QUE EU PODERIA TER VOCÊ É UM IRMÃO PARA MIM!
- Eu amo vocês! (Eu disse olhando para ele e depois para os outros meninos que estavam chegando)
Nós cincos nos abraçamos, nosso abraço completava um ao outro, era tudo que eu precisava e muito mais do que eu merecia, cinco amigos: CINCO IRMÂOS.

...

Eu e Zayn estávamos sentados no sofá da minha casa assistindo TV, estávamos conversando sobre sua mãe.
- Acho que ela nunca vai me perdoar por ter saído de casa daquele jeito!
Ele disse me olhando em seguida.
- Ela quer que você seja feliz, mesmo que para isso você tenha vindo para outra cidade, do outro lado do oceano, ou do outro lado do mundo, ela sempre vai te amar, e pensar em você!
- Pelo menos eu tenho vocês, e nunca vou deixar que nada aconteça com vocês!

...

Zayn: - Eu sou o mais bonito!
Harry: - Eu sou o segundo.
- Eu sou o terceiro.
Louis: - Eu sou o quarto.
Nós olhamos para Niall.
Niall: - E eu sou o melhor!
Nós começamos a sorrir e começamos a correr na areia da praia.

Flashback off.

- Me desculpa cara, eu não queria mentir!
Ele disse abaixando a cabeça.
- Suas desculpas não adiantam de nada agora!
- Liam tenta entender se eu ti contasse, ou falasse para os meninos o que estava acontecendo, todos nos iríamos morrer. Eu prometi que não deixaria que nada acontecesse com vocês!
Ele gritava.
- Você prometeu que não mentiria e mentiu! (Eu gritei de volta) – Por maia que você fosse nos colocar em perigo, tinha que ter dito a verdade!
- Agora você sabe a verdade, está satisfeito? Eles vão ti procurar até no inferno, vão acabar com você, você não tem experiência, eles acabam com você em dois tempos!
- Eu me viro.
- Você se vira? Não Liam, você não tem chance, sabe por quê? Por que eles vão ti ameaçar, ameaçar seus pais, suas irmãs, o Lui, o Harry o Niall. Como você vai chegar em casa e olhar para sua mãe e dizer que eles correm perigo? Que a qualquer momento você pode sair de casa e não voltar mais? Que depois de algumas horas ou dias, eles podem receber uma ligação dizendo que você está morto?
Eu o olhava.
- Eu não..
- Você não sabe o que é isso Liam. Você não sabe o quanto foi difícil para mim sair de casa deixando minha família para trás para que eles não morressem, não sabe o quando eu me sinto triste e acabado por cada ligação que eu recuso da minha mãe, não sabe a dor que é não abraçá-la e dizer que eu a amo. O problema é que eu escolhi isso e não posso voltar atrás.
- Você acha que eu escolhi ter pessoas que eu nem conheço tentando me matar?
- Ela disse para você ficar longe, mais o que você fez? Você se apaixonou por ela!
- Eu não tive culpa!
Nós estávamos gritando um com o outro, nunca havíamos falado naquele tom com ninguém.
Eu me sentei no sofá.
- Liam eu sou seu amigo, e lamento que a sua escolha tenha sido entrar nessa roubada.
- Você que me trouxe para essa roubada quando entrou na minha vida, e me fez acreditar que eu podia confiar em você, que eu podia ter uma pessoa para que eu pudesse contar tudo. (Fiz uma pausa) – Você mentiu me enganou. (Levantei indo em sua direção e olhando em seus olhos) – Você não é meu amigo, não é e nunca foi e nunca vai ser!
Eu lutava para lagrimas não escorrerem pelo meu rosto, os olhos de Zayn estavam lacrimejados. Ele se virou e começou a andar.
MEU AMIGO. MEU IRMÃO. PARCEIRO. O CARA. Ele não era nada daquilo que eu pensei. Eu criei uma imagem de uma pessoa que não existia que era cruel ao ponto de mentir para os que chamavam de amigo.
Tudo que fazíamos era junto, às vezes usávamos cores em comum quando saímos juntos, ele estava sempre me abraçando e dizendo que eu era incrível, e eu sempre dizendo que o amava e que ele era um PRESENTE QUE EU HAVIA GANHADO DA VIDA.
Mais era tudo ilusão, nada passou de uma mentira, como eu fui tão burro ao ponto de acreditar que ele era meu amigo.
Entre um pensamento e outro olhei Zayn que estava parado na escada.
- Sabe de uma coisa Liam?
- O que?
- Você realmente é importante para mim e eu daria minha vida para ti proteger!
- Não acredito em você!
- Quando chegar em casa dê um abraço forte na sua mãe, no seu pai e nas suas irmãs e diga que os ama. Depois liga para os meninos e diga o quanto eles são especiais, diga para sempre cuidarem um do outro e para nunca se separarem.
- Por que está dizendo isso?
- Por que amanhã você pode está morto e se quiser que eles fiquem vivos não conte o que está acontecendo a ninguém, vá embora, mude de cidade, vá para outro planeta, só não se esqueça que eu estarei aqui ti esperando de braços abertos por que é isso que fazem os amigos. Não se deve renunciar a família, mesmo que ela te renuncie. Eu te amo cara, e boa sorte.
Ele se virou e subiu as escadas, fiquei olhando ele sumir na escuridão.


Um comentário:

  1. Muito Bom, A História está muito interessante, Parabéns pelo seu trabalho nota 10, continue assim.

    ResponderExcluir

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.