Image Map

Bring Me To Life | Capítulo 18

em 6 de julho de 2014 |



Assim que sentei no sofá e coloquei as mãos sobre o rosto, senti uma mão passar pela minhas costas e logo em seguida senti braços em minha volta.
- Tem que pedir desculpas a ele.
Ela sussurrou em meu ouvido.
- Eu tenho que ir para casa!
- Você não pode ficar lá Liam, você tem que ir embora, tem que se afastar!
- Não posso deixá-los!
- Você não tem escolha.
Levantei a cabeça e a olhei, seus olhos estavam tristes e cheios de culpa.
- Não quero que se sinta culpada!
- Não consigo!
- Me leva até em casa?
Ela assentiu, levantou do sofá e andou até a porta, conferiu para ver se havia alguém lá fora, e depois fez um sinal com a mão para que eu saísse da casa.
Sai da casa fechado a porta, não havia ninguém lá fora. Entramos no carro e seguimos em direção a minha casa, eu estava sem cabeça para dirigir, então a pedi a Seunome para que ela dirigisse.

(...)

A noite está fria, escura e medonha, eu estava pensando no que ia dizer a minha mãe, como eu iria agir, ela era a pessoa mais importante da minha vida não podia deixar que algo acontecesse com ela, com meu pai, com minhas irmãs.
Eu queria morrer mais uma vez, nunca imaginei passar por isso, ter que sair de casa para proteger minha família.
Entre um pensamento e outro Seunome parou o carro.
- Chegamos!
Eu a olhei, meu coração acelerou e eu não consegui conter as lagrimas, Seunome me abraçou fortemente.
- Não vou conseguir!
- Você tem que ser forte.
Eu a olhei e assenti, descemos do carro. Andamos até a porta e antes que eu pudesse entrar respirei fundo, peguei na mão da Seunome e entrei em casa. Minha mãe estava com o telefone na mão, meu pai falando no celular, e pude ver aflição no rosto de Nicola e Ruth.
Assim que me viram correram até mim e me abraçaram, aquela foi uma sensação horrível, eles mal sabiam que eu iria embora.
Karen: - Onde esteve meu filho?
Geoff: - Quase me matou de preocupação!
- Preciso que vocês me escutem. (Olhei para Seunome que desviou o olhar rapidamente) – Vou embora!
Eles me olharam sem entender nada.
Nicola: - O que você disse?
- Eu disse que vou embora, só vim pegar algumas roupas.
Ruth: - Você está completamente maluco!
- Eu estou completamente bem. (Puxei a Seunome pelo braço em direção a escada, Ruth se colocou na frente da mesma) – Me dê licença Ruth.
Ruth: - Não!
Eu a empurrei para o lado.
Karen: - Liam o que está fazendo?
Eu não respondi, simplesmente subi as escadas e fui em direção ao meu quarto, assim que entrei no mesmo tranquei a porta.
- Vocês está louco Liam? É assim que quer que eles lembrem de você?
- Eu já disse que não consigo fazer isso!
Me sentei na cama, Seunome foi até meu guarda-roupa e jogou algumas roupas em cima da cama.
- Onde tem uma mala?
- Aí em cima.
Ela pegou a mala e jogou em cima da cama, depois pegou as roupas e colocou na mesma, e por fim fechou.
- Temos que ir!
Ela se colocou em minha frente, me puxando para que eu levantasse, assim eu fiz.
- Seunome..
- Shii.
Ela se aproximou e me deu beijo calmo e apaixonante, apertei fortemente sua cintura, depois selei o beijo.
- Nunca vou me perdoar!
Ela me olhou novamente com seu olhar de culpa, peguei na sua mão e sai do meu quarto.
Meus pais se encontravam perto da porta e Ruth estava sentada na escada e Nicola no sofá, passei por eles e coloquei a mala no chão próximo a porta.
Karen: - Filho o que está acontecendo?
Eu a abracei, segurei minhas lagrimas.
- Não posso contar mãe, e para a sua segurança, eu te amo. (Dei um beijo em sua testa, fui até Nicola que agora se encontrava ao lado de Ruth na escada e as abracei) – Eu as amo muito, cuide da mamãe e diga todos os dias o quanto ela é especial, e não me façam perguntas!
Eu as olhei e elas assentiram. Fui até meu pai que tinha um olhar vago e surpreso.
Geoff: - O que pensa que está fazendo Liam? Acha que pode chegar aqui as três horas da manhã e dizer que vai embora sem nos dá uma explicação?
- É minha única opção!
Geoff: - Sua única opção? Olhe para sua mãe Liam veja como ela está vendo o filho dele ir embora sem saber o motivo!
- Pai eu não tenho culpa! (Eu gritei)
Geoff: - Cala a boca Liam, eu mando nessa casa, preste atenção no jeito em que você fala comigo!
- Eu não tenho nada a perder pai, que droga!
Gritei novamente e senti sua mão chocar-se contra minha face.
Karen: - Ah meu Deus Geoff!
Eu o olhei, senti as mãos da minha mãe em minha volta.
Karen: - Está tudo bem meu filho? Você ficou louco Geoff?!
- Vou levar esse tapa como lembrança do nosso ultimo encontro!
Geoff: - Leva. Leva mesmo, e lembra dele todos os dias quando se olhar no espelho.
- Eu te amo pai, e eu ti perdoou! (Lagrimas caiam pelo meu rosto, olhei novamente minha mãe que estava em prantos, peguei sua mãe e beijei a mesma) – Eu te amo e obrigado por tudo que fez por mim, nunca vou te esquecer.
Eu os olhei pela ultima vez, abri a porta e sai de casa, Seunome passou a mão pela minha cintura.
- Queria que as coisas fossem diferentes Liam, eu sinto muito!
Eu não disse nada, entrei no carro e me sentei no banco do passageiro, Seunome entrou no carro e deu partida.
Peguei o telefone e liguei para Louis.

                                       Ligação On:
                                   

- Louis?
- O que foi Liam? São três horas da manhã, o que você quer?
- Quero dizer que você e os meninos são os melhores amigos que eu podia ter na vida, que os melhores momentos que vivi foi com vocês, eu amo vocês, e eu morreria por vocês.
Quero que você tome conta do Harry e principalmente do Niall, você é o mais velho tem que ser responsável, diga a eles todos os dias que eu os amos, e que você os ama também. Quando Niall estiver triste faça sotaque irlandês e cante para ele, quando o Harry estiver triste peça para ele imaginar um bebê com barba, vai funcionar!
- Por que está dizendo essas coisas Liam?
- Por que eu amo vocês, amo muito, quero que os proteja e que cuide deles, cuide da minha família, abrace eles como se fosse eu. Vou pedi ao tempo para que cure as feridas que eu estou causando em vocês.  Eu confio em você Louis, não me decepcione!


                                        Ligação Off.

Desliguei o telefone antes que ele pudesse dizer algo, olhei rapidamente para Seunome e ela estava chorando.
- Me desculpe Liam, eu estraguei a sua vida!
- A escolha foi minha Seunome, nós vamos resolver isso! Eu, você e... E o Zayn!
Ela pegou o telefone e ligou discou algum numero.

                                Ligação On:
- Mãe?
Ela ficou em silencio.
- Mãe? Sei que tem muito tempo que eu não ligo, eu só queria dizer que.. Que eu te amo, te amo muito e que eu me arrependo por não ter escutado os seus conselhos de que eu estava indo para o caminho errado, sinto muito por todas as noites que eu te fiz chorar, que você ficou acordada me esperando chegar, sem saber se eu estava viva ou morta, desculpe por não ter ligado, desculpe por eu ter sumido por meses e depois ter voltado e não ter dito que eu te amo.
SuaMãe: -  Sabe por quanto tempo eu esperei ouvi isso Seunome? Sei que eu não fui à mãe que você queria que eu fosse, mas..
- Você foi perfeita! (Eu a interrompi) – Eu que nunca mereci ser filha de uma pessoa maravilhosa como você! Sinto falta dos seus conselhos, das suas broncas, dos seus chiliques, de tudo,de tudo mãe, por que eu sei que era para o meu bem, que era para me proteger das circunstâncias da vida, mais para o seu desgosto eu segui o caminho oposto do que a você queria!
SuaMãe: - Seunome minha filha, eu te amo, sempre te amei, você sabe que pode voltar quando quiser, você saber que..
- Sempre terá um lugar para chamar de casa!
Eu falei junto com ela, por alguns segundos ninguém disse nada.
SuaMâe: - É a ultima vez que vou ouvir a sua voz minha filha?
- Eu não sei mãe, não sei se vou está viva amanhã! Mais queria te dizer algo (Fiz uma pausa) – O vento me trás todos os dias o seu sorriso, o seu perfume, as lembranças boas e ruins, você é tudo para mim, é tudo que eu tenho, meu porto seguro, minha amiga, minha vida, eu te amo.
SuaMãe: - Eu te amo minha filha e eu te perdoou.
- Eu conheci uma pessoa que a senhora iria amar conhecer, ele é lindo, gato, gostoso (Eu sorri) – Ele é incrível, perfeito, tem o sorriso mais perfeito que eu já vi na vida, e eu acho que o amo e eu vou protegê-lo de tudo e de todos, ele se chama Liam. (Eu olhei para Liam, que sorriu para mim)
SuaMãe: - Diga que eu adoraria conhecê-lo, eu estou orgulhosa por você ter ligado e ter reconhecido o quanto suas escolhas lhe fizeram mal, peço a Deus todos os dias que te proteja e te dê juízo. Eu te amo minha filha.
- Eu te amo mais.
SuaMãe: - Eu te amo muito mais.

...


                               Ligação Off.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.