Image Map

Imagine Louis Tomlinson | Back to December

em 28 de maio de 2014 |



Há um ano eu não via meu ex-namorado, ele me disse que formaria uma banda, tudo bem eu aceitei mais... Com o passar do tempo a banda dele foi ficando importante e colecionando um numero imenso de fãs, ele foi ficando sem tempo e eu sentia realmente a sua falta.
Eu conhecia a família dele á anos, moramos um ao lado do outro por muito tempo desde que vim pra Doncaster e estudávamos na mesma escola, então nós éramos meio que inseparáveis.
Quando a banda cresceu e ele me disse que faria uma turnê seis meses que começaria em dezembro, eu não gostei muito da ideia, pois seria a primeira vez que íamos nos separar por um longo tempo, então eu disse que queria ficar sozinha, mas ele tentou me dizer algo e eu não quis ouvir, virei às costas e fui embora. No outro dia ele apareceu na minha porta de manhã bem cedinho com um buquê de rosas e sorriu.
Louis: Eu vim me despedi, estou indo pra Londres agora! – eu fiquei o encarando sem dizer uma palavra – É... São pra você! – disse sem jeito quando viu que eu não falaria nada 
Eu: Você não vai me comprar com isso... – a frase morreu e meus olhos lacrimejaram – Eu ainda não quero que você vá! – ele suspirou
Louis: Eu não quero te comprar... – puxou meu braço levemente me fazendo pegar o buquê – Mas eu realmente tenho que ir... – eu não consegui segurar o choro
Eu: Então vai Louis, adeus!
Joguei as flores no chão e fechei a porta na cara dele, encostei-me à mesma o ouvindo dizer que ai voltar.
Bom eu me mudei pra Nova York e perdi o contato com a família dele, meu irmão e Louis ainda se falava por telefone, internet pelo que dava. No aniversario do Loueh eu não liguei, depois de um tempo percebi o quão estúpida eu tinha sido aquele dia e não tive coragem, mas meu irmão ligou.
E o porquê dessa lembrança?
É o aniversario do meu irmão, cinco de dezembro e o Louis está aqui parado na minha frente 
Eu: Oi... Pode... Pode entrar! – disse meio perdida e ele riu forçado
Meu irmão estava na sala e quando viu Louis foi correndo o abraçar, e eu fiquei os olhando de longe. Eu e Louis parecemos estranhos um pro outros, foi como se ele não me conhecesse.
Não tinha mais nada que eu pudesse fazer, eu não posso voltar no tempo e o abraçar, dizer que eu o esperaria e cuidar das flores que eu deixei morrer. Louis havia me esquecido ou superado tudo que passamos.  
Horas depois meu irmão foi comprar bebida e eu até então estava no meu quarto, resolvi descer e ao passar pela sala vi Louis sentado na varanda olhando a rua. Caminhei divagar até lá.
Eu: Estou feliz por ter arrumado tempo pra nos ver!  - me sentei ao seu lado numa distância favorável
Louis: É! – ele continuou olhando pro mesmo lugar
Eu: Como esta sua família faz tempo que eu não os vejo!
Louis: Eles estão bem!
Ele esta na defensiva e eu sei por que, não o culpo por isso. Levantei-me, mas ele segurou meu braço antes de eu me virar.
Louis: Eu voltei três meses depois, mas você não estava lá! – disse agora me encarando
Eu: Eu... Me desculpa! – falei baixo fechando os olhos e tentando não chorar
Louis: Por que você fez isso, acabou com nos dois sem ao menos pensar! – se levantou
Eu: Não sei... Eu não sei Louis! – me virei de costas pra ele não me ver chorando
Louis: Você poderia ter mantido contato com minhas irmãs, como seu irmão fez comigo!
Eu: Eu já disse que eu não sei Louis, o que eu sei é que eu fui uma estúpida, idiota agindo daquele jeito... – me virei chorando mais ainda – Mas acontece que eu fiquei com medo, nós nunca tínhamos ficado longe tanto tempo!
Louis: Não chora... – me abraçou – Eu senti sua falta!
Eu: Me desculpa Loueh, me desculpa por aquele dia... – me soltei de seu abraço e o olhei nos olhos – Eu não te queria longe e agi sem pensar, você me deu o seu amor e eu te disse adeus! – eu não conseguia cessar o choro
Louis: Tudo bem eu estou aqui, não estou? – sorriu. Como eu sentia falta desse sorriso
 Eu: Eu te amo tanto... – suspirei – Se nos amássemos de novo, eu juro que dessa vez eu te amaria direito!
Louis: Eu quero tentar, se você também quiser... – Sorri
Eu: Claro que eu quero!
Nos beijamos, aquele beijo que me fazia uma falta enorme. Agora eu não vou cometer a burrice de deixá-lo outra vez, aqui estamos nós de volta a dezembro recomeçando o que não deveria ter acabado.


3 comentários:

Hey! Obrigada por comentar! ♥
— Por favor, se comentar em anônimo deixe seu nome, apelido ou o que preferir no final do comentário como assinatura.
— Não use xingamentos e não desrespeite qualquer membro deste blog, desde leitores á autores.
— Comentários maldosos serão apagados.
— Críticas construtivas são bem aceitas.
— Cada um tem sua opinião, então respeite.
— Não esqueça que seu comentário nos anima a postar cada vez mais.